5º Como saber se alguém está mentindo? Part 2

Lembretes importantes para interpretar corretamente a linguagem do corpo:

- contextualizar – interpretar dentro do contexto próprio;
- calibrar - trata-se de avaliar qual é o registo normal de uma determinada pessoa, num contexto particular.

Como sabe se alguém está a mentir? (parte 2)

Provavelmente já chegou à conclusão, depois da sessão anterior, que as pessoas que tocam com frequência o rosto podem estar a mentir ou, pelos menos, não estão a contar a história toda.



Figura 1 – Dedo no ouvido

A colocação do dedo no ouvido enquanto fala, pode dar indicação de que a pessoa pode estar a mentir. É como se alguém dissesse: eu não quero ouvir isto que estou a dizer! Se verificar que alguém faz este gesto enquanto você fala, isso significa, possivelmente, que não está a “comprar” a sua história.




Figura 2 – Puxar a orelha

Puxar a orelha é outro dos gestos que significa que a pessoa está a experimentar um estado de ansiedade e pode indicar, mais uma vez, que a pessoa tem algo a esconder ou, então, que já escutou o suficiente.



Figura 3 – Mão no pescoço

O gesto de colocar a mão no pescoço indica, frequentemente, frustração. Uma variação deste gesto é arranhar o pescoço. É curioso verificar que a experiência nos ensina que, quando a pessoa coça o pescoço, geralmente é num nº vezes padrão (mais ou menos 5 vezes). Este gesto pode indiciar dúvida, incerteza. Se alguém realiza este movimento enquanto diz: “eu entendo exatamente o que está a dizer…”, é melhor explorar o quanto a pessoa realmente entendeu do que disse.




Figura 4 – Puxar o colarinho

O aumento da pressão sanguínea provocada pela mentira, provoca a formação de pequenas gotas de suor no pescoço. A pessoa, neste estado, sente-se melhor quando puxa o colarinho. Pode ser, também, um sinal indiciador de frustração ou raiva. Quando verificar que alguém se encontra a realizar este gesto pode perguntar: “Pode explicar um pouco melhor o seu ponto de vista?”. Desta forma, estará a dar um passo em frente, na descoberta da verdade.



Figura 5 – Dedo na boca

O dedo na boca pode significar que a pessoa necessita de se sentir segura. Tal como uma criança que chucha na chupeta para se tranquilizar. O cigarro ou a caneta, frequentemente, são variantes deste gesto, que confirmam a necessidade da pessoa, que está sob pressão, se tranquilizar.

Exercícios para a próxima semana:

Esteja atento aos movimentos acima descritos.
- Em que circunstâncias verificou um sinal da mentira?
- Existe alguma relação entre os movimentos da mentira e as palavras que estão a ser ditas?

Escreva uma ou duas experiências que se destacaram.
Desta forma, aprende mais facilmente os aspectos básicos do olhar e pode começar a orientar a sua atenção para a Linguagem do Corpo!