Eu sei o que você está pensando - O Rosto

Procure lembrar-se de uma cena dramática vista num jornal, numa revista
ou num noticiário de televisão. Pense nas expressões faciais das pessoas
envolvidas. Não seria nem mesmo preciso ler ou ouvir a notícia para saber
de que se trata de algo que despertou emoções muito intensas. Os rostos
dizem tudo: o desespero diante de uma tragédia, a dor em função de um
drama, a impotência e a perplexidade ante um ato violento. Da mesma
maneira, sentimentos alegres também se estampam nas faces. Sorrisos e
olhares abrem-se para indicar amor, amizade, felicidade. Como podemos
ver, os rostos, como as cartas, não mentem jamais. O assunto é “” tão
sério que virou tema de pesquisa nos Estados Unidos. E sabe o que os
especialistas descobriram? Que mais de metade da linguagem não-verbal
pode ser percebida pela expressão no rosto. Ela diz muito mais do que os
sinais enviados pelo corpo.
Por tudo isso, aprender a “ler” rostos é fundamental. Para saber se uma
pessoa está sendo franca quando fala ou se usa de falta de sinceridade,
basta captar os sinais enviados pela expressão facial. Vamos conhecê-la.

BOCA
Lábios apertados ou abertos num sorriso dão um significado todo especial
às palavras, indicando se são realmente sinceras. No código facial, os
trejeitos da boca são muito importantes para revelar emoções.
• Sorriso franco: você percebe que um sorriso é sincero quando vê os
cantos dos lábios erguerem-se e a boca entreabrir-se. Além disso, as
maçãs do rosto se elevam e os olhos brilham.
• Sorriso falso: quando o sorriso não é sincero, a boca forma uma linha
curva, com os cantos ligeiramente erguidos. Os lábios, quando deixam
entrever os dentes, ficam tensos, e o olhar transmite insegurança.
• Sorriso amarelo: é o sorriso forçado, envergonhado, dado quando a
pessoa está sem jeito (ou sem graça) por alguma falta cometida.
• Bocejos: nem sempre o bocejo indica sono. Pesquisas recentes têm
sugerido que bocejamos também quando estamos com algum problema,
como se, com isso, fosse possível afastar da mente aquilo que nos
preocupa. Quando alguém bocejar a seu lado e não for hora de dormir,
pode ter certeza: ou essa pessoa está com algum problema ou foi tomada
pelo tédio, pelo desânimo.
• Lamber os lábios: em geral indica nervosismo. Quando estamos sob
tensão, a boca fica “seca” – incluindo os lábios -, provocando a
necessidade de lamber os lábios. Isso ajuda a produzir saliva, aliviando a
sensação de ressecamento.
• Morder os lábios: indica algum ressentimento muito profundo e, na
maioria das vezes, desconforto.

MAÇÃS DO ROSTO
As maçãs do rosto, mais conhecidas como bochechas, também revelam
intenções.
• Falsidade: as bochechas permanecem iguais ou ficam caídas. Pode haver
uma ligeira elevação, mas é bem pequena.
• Humilhação: as bochechas ficam caídas, dando ao rosto uma expressão
característica.
• Ironia: palavras irônicas são sempre acompanhadas por um esgar -
movimento da boca que provoca uma ruga na bochecha.
• Sinceridade: as bochechas se elevam. ° Vergonha: essa é fácil: as
bochechas ficam vermelhas. Quanto mais intensa a cor, maior a vergonha
sentida pela pessoa.

QUEIXO
Também o queixo, e o modo como ele é tocado, pode mostrar o que uma
pessoa está pensando.
• Aborrecimento: uma pessoa está aborrecida, ou irritada, quando apoia o
queixo nas mãos. Significa que ela precisa se concentrar naquele que fala.
No fundo, gostaria de estar longe dali.
• Arrogância: pessoas arrogantes, que se julgam melhores do que as
outras, costumam manter o queixo erguido, como quem diz: “Veja só como
eu sou superior!”.
• Concentração: coçar o queixo é sinal de atenção. Se alguém fizer isso
numa conversa, pode ter certeza de que o assunto está agradando muito!
• Dúvida: para saber se alguém está indeciso quanto ao que fazer, ou se
leva ou não a sério o que você diz, verifique se ele esfrega o queixo. Se
esfregar, é sinal de dúvida.
• Medo: é simples descobrir quando alguém está com medo – basta
verificar se o queixo está retraído, abaixado, como se quisesse se esconder
no pescoço.
• Raiva: o queixo projeta-se para a frente, num movimento que denota
agressividade e desafio.

OLHOS
Quer ver só como os olhos são importantíssimos na leitura facial? Pense
numa paquera. Lembra-se de como os olhos dele, e os seus, procuravam-se
a todo momento? E quanto tempo ficavam assim, fixos uns nos outros?
Outra coisa que você pode não ter notado, mas que também aconteceu, foi
o fato de as pupilas de ambos terem se tornado maiores. Isso ocorre
quando somos tomados, diante de alguém que nos interessa, de emoções
agradáveis.
Bem, agora que conhecemos a transparência de sentimentos que os olhares
podem indicar, vejamos o que eles nos dizem.
• Alegria: é facílimo saber que alguém está alegre. O olhar brilha, parece
sorrir, as pálpebras estão relaxadas. É muito agradável conversar com
pessoas assim, não é mesmo?
• Dúvida: olhos estreitados, acompanhados de uma sobrancelha levantada
e testa franzida, é sinal de que a pessoa não acredita muito no que está
sendo dito. Você precisará apresentar outros argumentos para convencê-la
de que está dizendo a mais pura verdade.
• Irritação: para saber se uma pessoa está irritada, verifique se seus olhos
se estreitam. Em caso positivo, pode ter certeza de que ela está muito
zangada, em especial se olha fixamente para aquele que lhe desperta esse
sentimento.
• Medo: você descobre que uma pessoa sente medo quando seus olhos
estão arregalados e as sobrancelhas erguidas.
• Mentira: quer saber se alguém está mentindo? Há algumas maneiras
simples de conferir isso. Uma delas é reparar se a pessoa desvia ou baixa
o olhar, mesmo que rapidamente. Outra é verificar se o olhar é fixo,
estudado, carregado de uma emoção controlada. Em qualquer um desses
casos, a mentira é certa.
• Nervosismo: quando uma pessoa pisca demais, olha de um lado para
outro, sem sossego, é porque está nervosa, ansiosa, preocupada com
alguma coisa. Por isso não consegue concentrar o olhar – e a atenção – no
interlocutor.
• Segurança: uma pessoa autoconfiante, segura de si mesma, tem um olhar
tranquilo, simpático, que se fixa no interlocutor de maneira suave e
natural.
• Susto ou surpresa: olhos arregalados também são sinal de susto ou
surpresa. Repare também que a pessoa fica boquiaberta, abrindo muito, ou
pouco, os lábios. Se a surpresa for boa, surge um sorriso. Do contrário,
ela vai baixar o olhar, desconcertada.
• Timidez: o olhar tímido é aquele meio enviesado, com receio de enfrentar
diretamente os olhos do outro. Mas esse mesmo olhar, de soslaio, também
pode indicar que a pessoa está interessada mas, por timidez ou medo de
não ser bem recebida, teme aproximar-se.
• Tristeza: quando alguém sorri e os olhos não acompanham o sorriso, não
brilham, é certo que esse alguém está infeliz.
• Vergonha: quando alguém olha para baixo, sem levantar a vista nem
mesmo quando lhe dirigem a palavra, está profundamente envergonhada.
Ou completamente deslocada no ambiente em que se encontra.

SOBRANCELHAS
As sobrancelhas acompanham os olhos, reforçando o sentimento que a
pessoa está experimentado.
• Interesse: as sobrancelhas se erguem por um momento e voltam ao
normal, enquanto os olhos parecem sorrir.
• Preocupação: sobrancelhas juntas e olhos apertados. ° Raiva:
sobrancelhas unidas e testa franzida.
• Surpresa: sobrancelhas levantadas.

NARIZ
• Franzido: indica desagrado, insatisfação.
• Empinado: arrogância, esnobismo.